Terça-feira, 17 de Abril de 2007

A PALAVRA CRIADORA

A PALAVRA CRIADORA

A mente é o instrumento mais importante que o espírito possui, um instrumento especial na obra da criação. A laringe espiritualizada e perfeita falará a Palavra Criadora, mas a mente aperfeiçoada decidirá quanto à forma particular e volume de vibração. A Imaginação será a faculdade espiritualizada que dirigirá a criação.

Atualmente, existe forte tendência para considerar a faculdade da imaginação de modo superficial, quando, em realidade, é um dos fatores mais importantes da nossa civilização. Sem a Imaginação seríamos ainda selvagens. Pela imaginação desenhamos as casas, modelamos as roupas e meios de transporte. Se os inventores desses melhoramentos não tivessem possuído mente nem imaginação capaz de formar imagens mentais, ditos melhoramentos nunca se teriam convertido em realidades concretas. No atual tempo de materialismo quase não se faz esforço algum para apreciar a imaginação, e ninguém sente mais os efeitos desta atitude do que os inventores. Geralmente, são considerados "malucos", ele que têm sido os agentes fundamentais da subjugação do Mundo Físico e da transformação do meio social no que ele é hoje em dia. Qualquer aperfeiçoamento, tanto no físico como o espiritual, deve ser, primeiramente, imaginado como uma possibilidade de converter-se em coisa real.

Se o estudante examina o diagrama 1  compreenderá isto claramente.

 

 

 O desenho exprime a comparação entre as funções dos diferentes veículos humanos e as partes de um estereoscópio. A mente corresponde à lente, o foco. Por meio dela as idéias produzidas pela imaginação do espírito projetam-se no mundo material. Primeiramente são pensamentos-forma, mas quando o desejo de realizar as possibilidades imaginadas, põe o homem em ação no Mundo Físico, convertem-se no que chamamos "realidades" concretas.

Atualmente, a mente não está enfocada de maneira a dar uma imagem certa e clara daquilo que o espírito imagina. Está mesmo desfocada, o que produz quadros confusos e imprecisos. Daí, a necessidade da experimentação, que demonstra os defeitos da primeira concepção e produz novas imaginações e idéias, até que a imagem produzida pelo espírito em substância mental seja reproduzida em substância física.

Atualmente só podemos formar imagens mentais que tenham relação com a Forma, porque a mente humana começou seu desenvolvimento neste Período Terrestre, e está no estado ou forma "mineral". Por esse motivo, nossos labores estão limitados às formas, aos minerais. Podemos imaginar maneiras ou meios de trabalhar com as formas minerais dos três reinos inferiores, mas nada ou muito pouco podemos fazer com os corpos viventes. Somos capazes de enxertar um ramo numa árvore, ou uma parte viva de um animal ou homem em outras partes vivas, mas isto não é trabalhar com a vida; é com a forma. Modificaremos as condições da forma mas a vida que a habita permanece. Criar vida está além do poder do homem. Esta impossibilidade será mantida até que a mente se torne uma coisa viva.

No Período de Júpiter, a mente será até certo ponto vivificada. O homem poderá imaginar formas que viverão e crescerão como as plantas.

No Período de Vênus, quando a mente tenha adquirido "Sentimento", poderá criar coisas com vida, sensíveis e com capacidade de crescer.

Quando alcance a perfeição, ao final do Período de Vulcano, poderá imaginar a criação de seres que viverão, crescerão, sentirão e pensarão. A evolução da onda de vida que atualmente forma a humanidade começou no Período de Saturno. Os Senhores da Mente eram, então, humanos. Trabalharam sobre o homem que, nesse Período, era mineral. Agora, nada tem a fazer com os reinos inferiores, estão relacionados somente com o desenvolvimento humano.

A existência mineral dos animais atuais começou no Período Solar. Nesse tempo, os Arcanjos eram humanos. Agora, os Arcanjos são os dirigentes e guias da evolução animal. Não têm nada a fazer com os minerais nem com as plantas.

A existência dos atuais vegetais começou no Período Lunar. Os Anjos eram humanos, pelo que no presente, estão relacionados especialmente com a vida que ocupa o reino vegetal. Guiam-na para atingir o estado humano mas não têm jurisdição alguma sobre os minerais.

A humanidade atual terá a seu cargo a evolução da onda de vida que começou no Período Terrestre e que, agora, anima os minerais. Atualmente estamos trabalhando com eles por meio da imaginação, dando-lhes formas, fazendo com eles barcos, pontes, trilhos, máquinas, casas, etc.

No Período de Júpiter guiaremos a evolução do reino vegetal. O que atualmente é mineral terá então uma existência análoga à das plantas. Deveremos trabalhar neles assim como, no presente, os Anjos estão fazendo com as plantas. Nossa faculdade imaginativa estará tão desenvolvida que, por seu intermédio, teremos a capacidade não só de criar formas como também de insuflar-lhes vitalidade.

A atual onda de vida mineral alcançará, no Período de Vênus, um novo grau. Dirigiremos os animais desse Período, como fazem atualmente os Arcanjos com os presentes animais, dando-lhes vitalidade e formas sensíveis; por último, no Período de Vulcano, será nosso privilégio dar-lhes uma mente germinal, como os Senhores da Mente fizeram conosco. Os minerais de hoje serão a humanidade do Período de Vulcano, e o homem terá passado através de estados análogos aos percorridos pelos Anjos e Arcanjos. Será alcançado um ponto evolutivo um pouco superior ao dos atuais Senhores da Mente. Recorde-se, que em nenhuma parte se repete uma condição igual. Na espiral evolutiva há sempre aperfeiçoamento progressivo.

O Espírito Divino absorverá o Espírito Humano ao finalizar o Período de Júpiter e o Espírito de Vida, ao finalizar o Período de Vênus. A mente aperfeiçoada, encerrando tudo quanto foi adquirido nos sete Períodos, será absorvida pelo Espírito Divino ao finalizar o Período de Vulcano. (Não há contradição alguma nesta afirmação, com referência à afirmação feita em outro lugar, de que a Alma Emocional será absorvida pelo Espírito Humano na quinta revolução do Período de Vulcano, porque este último estará então dentro do Espírito Divino).

Seguir-se-á um largo intervalo de atividade subjetiva durante o qual os espíritos virginais absorverão todos os frutos do Período septenário de Manifestação. Passado esse intervalo, submergir-se-ão em Deus, de Quem vieram, para, ao alvorecer de outro Grande Dia, reemergirem como seus Gloriosos Colaboradores. Durante a passada evolução as possibilidades latentes foram transmutadas em poderes dinâmicos. Tendo adquirido Poder de Alma e Mente Criadora, frutos de sua peregrinação através da matéria, terão avançado da impotência à Onipotência, da ignorância à Onisciência.

Victor Rodrigues

Terapeuta Reiki e Psicoterapeuta

Tlm: 93 325 53 86

E-mail: victor@bioreiki.com 

LINKS:  www.bioreiki.com 

             www.psicobio.com   

publicado por bioreiki às 11:54
link do post | comentar | favorito
|

.Victor Rodrigues www.bioreiki.com

.pesquisar

 

.Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. pH do corpo

. HOME

. A noção de energia

. Cientistas a ponto de dom...

. A PALAVRA CRIADORA

. A ANOMALIA DO CORAÇÃO

. Mensagens da Água

. RAIO DOS SIGNOS

. Os Raios da Semana

. Os Sete Raios

.arquivos

. Março 2008

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Equilíbrio pH (ácido-alca...

. Como permanecer saudável.

. O ADN E AS EMOÇÕES

. O SEGREDO "The Secret" Pa...

. O SEGREDO "The Secret" Pa...

. O SEGREDO "The Secret" Pa...

. Os Seis Princípios da "Le...

. LEI DO RETORNO OU LEI DA ...

. COMO NASCE UM PARADIGMA

. A Marca da Besta

blogs SAPO

.subscrever feeds