Sábado, 28 de Abril de 2007

A noção de energia

 A noção de energia

       A noção de energia é um tema que faz parte de vários sistemas de terapias complementares, inclusive o Reiki. Por razões históricas e emocionais, não se pode mencionar duas palavras-chave nos meios de pesquisa da sociedade académica: “energia " e " tocar ". Não é de surpreender então que o Reiki fosse desconsiderado pela maioria dos investigadores da ciência biomédica.    

Esta situação está a mudar depressa graças a pesquisas feitas em todo o mundo. A história de como o conceito de uma " energia de cura " passou de suspeita e  ridícula à respeitabilidade, é uma das maiores e mais fascinantes histórias do ponto de vista clínico, que se pode contar.    

Como em muitos outros domínios da pesquisa, o que era absolutamente certo há 20 anos, mudou dramaticamente. Por exemplo, durante algumas décadas, cientistas passaram da convicção de que não existe algo como um campo energético ao redor do corpo humano, para a convicção absoluta que este campo existe.

Além disso, nós começamos a entender o papel de campo energético com respeito à saúde e à enfermidade. A maioria das pessoas nem é mesmo consciente destas pesquisas e persiste na atitude de que não há uma base lógica para uma recuperação energética.    

A razão principal para a qual começou a mudar a atitude é o desenvolvimento de um número de  instrumentos muito apreciável, capaz de medir a energia subtil ao redor do corpo humano. Uma importância particular é a do magnetómetro SQUID, que é capaz de descobrir campos biomagnéticos minuciosos, associados às actividades fisiológicas no corpo. È o mesmo campo que descreveram desde milénios as pessoas muito sensitivas, mas que os cientistas ignoraram porque não havia nenhum meio objectivo para medir isso.    

Para resumir as descobertas que foram feitas, os redactores de um novo jornal internacional ordenaram uma revisão do conceito de " a energia de cura ". Apesar de que nós estudamos este tema desde há quase 15 anos, a preparação de uma revisão completa conduziu-nos a uma réexaminação a fundo do assunto, com alguns achados surpreendentes.    

Normalmente, a chave das descobertas não é feita por cientistas que estudam métodos como o Reiki, TT (Toque Terapêutico) ou HT (Healing Touch).    

O que aconteceu é que cientistas tradicionais, com a sua lógica habitual e usando métodos científicos, começaram a clarificar os papéis de diferentes energias no processo de cura. Então, as conclusões deles têm as mesmas fundações científicas que estão na base da medicina clínica moderna..    

    O campo de energia humano    

Desde há já bastante tempo, que se sabe  que a actividade das células e tecidos geram campos eléctricos que se podem detectar à face da pele. As leis da física dizem que toda corrente eléctrica gera um campo magnético correspondente no espaço que o envolve. Porque esses campos são demasiado pequenos para serem detectados, os biologistas concluíam que eles não podiam ter um significado fisiológico.

Esta situação começou a mudar em 1963. Gerhard Baule e Richard McFee do departamento de engenharia eléctrica da Universidade de Syracuse, de Syracuse NY,

Detectaram o campo biomagnético projectado pelo coração humano. Eles utilizaram duas bobines cada uma com 2 milhões de voltas de fio , conectados a um amplificador muito sensível.

Em 1970, David Cohen do MIT, utilizando o magnetómetro SQUID, confirmou os resultados obtidos para o coração. Em 1972, Choen melhorou a sensibilidade do seu aparelho, o que lhe permitiu medir os campos magnéticos produzidos pela actividade  cerebral, à volta do cérebro.

De seguida, descobriu-se que todos os tecidos e órgãos produziam vibrações magnéticas específicas, que são conhecidas hoje como campos biomagnéticos. Os registos tradicionais, tais como o electrocardiograma e o electroencefalograma, são completados hoje em dia por registos biomagnéticos, chamados magnétocardiograma e magnétoencefalograma. Por diferentes razões de menor interferência, uma carta do campo magnético do espaço à volta de um corpo, dá por regra geral indicações sobre a fisiologia e a patologia, mais precisas do que as medidas eléctricas.  

    A patologia altera o campo biomagnético

Desde os anos 20 e 30, Harold Saxon Burr, investigador muito distinguido da escola de Medicina da universidade de Yale, sugeriu que se pode detectar as doenças dentro do corpo energético antes mesmo que os sintomas apareçam. Ele estava mesmo convencido que se poderia prevenir as doenças alterando o campo energético.

Estes conceitos, que chegaram um pouco demasiado cedo, são agora confirmados pelos laboratórios de pesquisa em todo mundo. Desde que os científicos utilizam o SQUID para realizarem cartas da alteração do campo magnético à voltas do corpo pelas doenças.

Outros, aplicam campos magnéticos vibrantes para estimularem a cura. Mais uma vez, as pessoas sensitivas descreviam esses fenómenos há muito tempo, mas não existia uma explicação lógica do processo.

         A projecção de energia pelas mãos de terapeutas

Desde 1980, o Dr. John Zimmerman começou uma série de estudos o “tocar” terapêutico, utilizando um magnétometro SQUID, na Universidade do Colorado, em Denver. Zimmerman descobriu que um enorme campo biomagnético vibrante emanava das mãos de um  praticante de “tocar” terapêutico. A frequência das vibrações não era muito estável, variando entre 0,3 e 30 Hz (ciclos por segundo), com uma parte muito importante da sua actividade à volta dos 7-8 Hz. As vibrações biomagnéticas das mãos eram da mesma ordem das frequências de onda cerebrais. Os estudos científicos de frequências necessárias para a cura indicam que essas ondas cerebrais “varrem” constantemente toda essa gama de frequências, estimulando dessa maneira a cura em todo o corpo.

A confirmação dos estudos de Zimmerman chegou em 1992, quando Seto e seus colegas, do Japão, estudaram as práticas de diferentes artes marciais e de outros métodos de cura. A emissão de “Ki” das suas mãos é de tal maneira forte que se pode medir com um simples magnétometro que consiste em duas bobines de apenas 80 000 voltas de fio, em vez dos 2 milhões de voltas como utilizados por Baule e McFee.

Depois, os estudos de praticantes de Chi Kong (Qi Gong) debruçaram-se sobre os campos sonoros, de luz, e térmicos emitidos pelos “terapeutas”. O que é interessante é que a frequência da vibração varia dum momento ao outro.

Assim, os cientistas médicos que desenvolveram terapias com campos magnéticos vibrantes, acham que essa mesma frequência é eficaz para desencadear o processo de “cura espontânea”, para muitas doenças, mesmo para doenças com mais de 40 anos.

Eles sabem que frequências especificas estimulam o crescimento de nervos, dos ossos, dos capilares e dos ligamentos. Os praticantes de Reiki e os seus pacientes têm continuamente experiências de “curas instantâneas” e a medicina académica, graças às suas descobertas científicas, começa agora a aceitar esta terapia como lógica e benéfica. 
       
      Diferenças individuais na detecção e projecção da energia

Para se poder estudar a projecção de energia das mãos dos terapeutas, os científicos têm primeiro que aceitar a ideia que há diferenças enormes entre as pessoas. E que a prática de diferentes técnicas pode aumentar o efeito.

Há explicações neurofisiológicas e biológicas lógicas a respeito do papel desempenhado pela prática e pela intenção.

Um facto não muito conhecido é que as “ondas cerebrais” não estão confinadas ao cérebro, mas elas espalham-se através de todo o corpo pelo sistema périneural, os tecidos à volta dos nervos. O Dr. Robert O. Becker descreveu como precisamente esse sistema, mais do que qualquer outro sistema, é o que se encarrega da reparação das feridas em todo o corpo. Para mais, as ondas que começam dentro do cérebro como vibrações relativamente fracas, ganham força em se deslocando todo ao longo dos nervos periféricos justamente até às mãos. O mecanismo desta amplificação inclui provavelmente o sistema perineural  e os outros sistemas de tecidos de conexão.

     
Conclusão

Neste muito breve resumo, demonstrei como certas experiências dos terapeutas energéticos  têm uma base na biologia e na física. Negligenciados durante séculos,
os terapeutas energéticos podem agora tomar lugar na medicina clínica.
As grandes descobertas de biólogos e de sensitivos estão em vias de serem integrados para nos darem uma compreensão mais profunda da vida , da doença e da cura.
A ciência não pode levantar o último véu do mistério da vida, nem apagar a parte
espiritual da cura.
Nós acreditamos que as pesquisas sobre as terapias energéticas pode levar isso sim a uma compreensão completa da Vida, da Doença e da Cura.

                                                                                       Jim e Nora Oschman

 Referências:
1) SQUID - (Superconducting Quantum lnterference Device).
2) "Journal of Bodywork and Mouvement Therapies ", Harcourt Brace & Co., Ltd., Edinbourgh
3) Uma lista dos nossos artigos pode ser obtida em "Nature's Own
Research Association", P.O. Box 5101, Dover, NH 03821, USA,
tél. 603-742-3789, fax 603-742-2592, e-mail:
JOschman@aoi.com

Jim et Nora Oschman são os directores de "Nature's Own Research Association" em Dover, New Hampshire. Jim é um dos raros científicos académicos que se concentrou sobre a base científica de diversas medicinas complementares e alternativas, Jim e Nora escreveram dezenas de artigos sobre mecanismos fisiológicos e biofisiológicos implicados em diferentes métodos terapêuticos podem-se encontrar vários artigos e outras informações sobre Jim e Nora e suas actividades em internet:

http://www.energyresearch.bizland.com/index.html 

 

Victor Rodrigues

Terapeuta Reiki

Email:  victor@bioreiki.com

LINKS:  www.bioreiki.com

              www.psicobio.com

publicado por bioreiki às 15:19
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Ana a 3 de Maio de 2007 às 20:35
Adorei!!!!! jinhos muito luminososososossss
De bioreiki a 4 de Maio de 2007 às 04:26
Obrigado Ana.
victor.
De Paulo, Lisboa a 30 de Novembro de 2009 às 20:28
Nada comum encontrar algo sobre este assunto.
Embora, aquilo que existe, que não se veja, nem seja possível "Provar Cientificamente", diminuem a ciência à condição de Instrumento rudimentar do conhecimento, deixando muito a desejar, enaltecendo o Conhecimento Universal, esse sempre disponível e fácil de aceder.
Parabéns pelo tema...
Um Abraço

Comentar post

.Victor Rodrigues www.bioreiki.com

.pesquisar

 

.Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. pH do corpo

. HOME

. A noção de energia

. Cientistas a ponto de dom...

. A PALAVRA CRIADORA

. A ANOMALIA DO CORAÇÃO

. Mensagens da Água

. RAIO DOS SIGNOS

. Os Raios da Semana

. Os Sete Raios

.arquivos

. Março 2008

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Equilíbrio pH (ácido-alca...

. Como permanecer saudável.

. O ADN E AS EMOÇÕES

. O SEGREDO "The Secret" Pa...

. O SEGREDO "The Secret" Pa...

. O SEGREDO "The Secret" Pa...

. Os Seis Princípios da "Le...

. LEI DO RETORNO OU LEI DA ...

. COMO NASCE UM PARADIGMA

. A Marca da Besta

blogs SAPO

.subscrever feeds